quarta-feira, março 27, 2013

Notas a uma Serenata a sério



É claro e sabido que, por Lisboa, aquilo a que alguns têm a distinta lata de chamar Serenata Monumental, que abre os festejos da Semana Académica (vulgo Queima das Fitas)  na capital é tudo menos Serenata, é tudo menos tradição, é tudo menos adequado, sendo que só se lamenta o facto de algumas tunas se prestarem a esse papel e ao circo que esse dito "evento".

Mas as coisas não têm de ser sempre cinzentas, nem Lisboa tem de ser um caso sempre perdido no que respeita a respeitar a Tradição e a Praxe.

Tanto assim é que, de há uns anos a esta parte, o IST tem liderado uma verdadeira renovação de mentalidades no desejo de bem fazer, no estrito respeito por aquilo que é tradição, de facto, desfazendo-se de tudo quando são acessórios circenses, práticas sem nexo ou conceitos sem fundamentação (mitos, invenções...).

Desta feita, o IST, através do organismo que tutela a sua praxis, mostra, mais uma vez, como se faz, e bem, uma Serenata Monumental (a 1ª, porventura, de facto, em Lisboa), provando que excelência e qualidade não estão forçosamente arredadas das práticas estudantis.
Parabéns ao MCP do IST, na pessoa do seu Dux-Veteranorum, e aos seus estudantes.

Assim é que se promove e dignifica a Praxe.



8 comentários:

Bernardo Leal Salvado disse...

Tocado, cantado e interpretado daquela maneira dá gosto ouvir. Muitos parabéns aos rapazes!

Ana Costeira Araujo disse...

Devo dizer que foi maravilhoso traçar pela primeira vez a capa nesta Serenata Monumental. :) Um grande orgulho!

WB disse...

Cara Ana,

Esta Serenata é, de facto, digna de nota, mas não se traça necessariamente a capa pela primeira vez numa serenata!

http://notasemelodias.blogspot.pt/2012/06/tracar-de-mitos.html

Ana Costeira disse...

Eu sei que não, mas teve um significado especial fazê-lo nessa altura. :)

Joana disse...

De facto estão de parabéns! Realmente acho possível que se possa criar esse verdadeiro espírito e tradição em Lisboa... basta ter vontade e que quem queira fazer parte de uma tradição assim esteja de alma e coração. Muitas coisas estão erradas, ainda há muito trabalho a fazer, mas se formos muitos a querer mudar, tudo se consegue. Porque não fazê-lo? Porque não dar a Lisboa essa verdadeira alma, quando é a cidade que mais estudantes acolhe todos os anos e que mais diversidade tem? Está em nós mudar isso...

Anónimo disse...

a uns anos a serenata deles foi a tuna toda aos saltos a cantar a mulher gorda, é bom ver que ja melhorou muito

WB disse...


A grande virtude é reconhecer que se fazia mal e corrigir.
O IST teve a lucidez, humildade e coragem de mudar e querer fazer bem.
Só se lamenta que ainda tantos continuem a fazer mal, a começar pela AAL que teima em manter uma pseudo-serenata a Lisboa que é mais um encontro de tunas (mal amanhado) do que outra coisa, onde no recinto não se respeita coisa nenhuma.

Anónimo disse...

A FML também já realiza uma serenata a sério, como o fez este ano, longe da configuração que a "serenata" da Semana Académica teve. Pode ser que a semente fique para outras faculdades da cidade e que, um dia, se consiga uma verdadeira serenata monumental.